Skip links

Um balão para o mundo futuro

Uma proposta artística, cidadã e geográfica para um balão de ar quente


Ano :
2004
Localização :
Parque André Citroën, Paris

Em 2004, era necessário remodelar o balão de ar quente instalado no parque André Citroën em Paris. O serviço de comunicação da sociedade francesa Eutelsat, que gere os satélites e patrocinou esse projeto, pediu que imaginássemos uma obra de arte para o novo balão.

Esse tipo de balão é preso ao chão por um cabo e pilotado por um balonista. Ele flutua acima de Paris a 150 metros de altitude e oferece uma vista panorâmica de 360º da cidade.

Nós propusemos o design de um mapa do mundo que pudesse ser visto do chão quando o balão levantar vôo. No projeto, a Terra é representada de cabeça para baixo em relação ao que estamos acostumados a ver nos mapas: no balão efetuamos essa mudança significativa de nossos conhecimentos geográficos habituais trocando o Norte pelo Sul e vice-versa.

Isso cria um efeito visual e conceitual:
Quando o balão se eleva do chão, o público vê aparecer um mundo invertido. O hemisfério norte o ártico são situados na parte inferior do globo. A Europa, a América do Norte, o Canadá e a Rússia são, de agora em diante, no hemisfério sul. Essa transformação coloca em questão nossa visão e nossa concepção do universo.
Ao redor do balão estão escritas grandes palavras filosóficas que representam os ideais da República francesa: cidadania, solidariedade, justiça, dignidade, igualdade, fraternidade e liberdade.

O projeto foi muito bem recebido e aprovado pelo serviço de comunicação da Eutelsat, mas foi estranhamente rejeitado pela direção. A razão da recusa nunca nos foi comunicada. Contudo, temos algumas hipóteses do porquê. Eutelsat é uma sociedade nacional que faz a gerência dos satélites e depois os aluga para diversas empresas. Supomos que as grandes palavras filosóficas não foram apreciadas por certos clientes.

PARCEIROS E APOIO

Ballon de Paris
Parque André Citroën de Paris

PATROCÍNIO

Eutelsat
Ville de Paris

LINKS